Notícias

  • Tadeu Veneri, Presidente do PT do Paraná

    Tadeu Veneri, Presidente do PT do Paraná
    "Temos que ser vigorosos nos nossos princípios. Não vamos acusar companheiros antes de ficar comprovadas as denúncias"
    \"Vamos botar o PT nos trilhos. Só isto vai impedir que acabem transformando nosso país num entreposto comercial\". Foi assim que o ex-deputado constituinte Plínio de Arruda Sampaio encerrou o seu pronunciamento feito ontem, dia 2, em Curitiba para mais de duzentos militantes ao lançar, no Hotel Caravelle, a sua candidatura à presidência nacional do PT, ao lado do candidato à presidência do diretório estadual, deputado Tadeu Veneri, e do candidato ao diretório municipal de Curitiba, o ex-vereador Adenival Gomes. Nesta campanha do PED (Processo de Eleição Direta) - a eleição está prevista para o dia 18 de setembro - é necessário fazer a crítica política ao campo majoritário, o conjunto das tendências, que controla o partido desde 95, disse Plínio de Arruda Sampaio, lembrando que foi nestes últimos dez anos que o PT \"descarilhou\" . \"Temos que ser vigorosos nos nossos princípios. Não vamos acusar companheiros antes de ficar comprovadas as denúnicas. Mas o que nós temos que fazer é a crítica política. O campo majoritário não conseguiu formar um governo popular. Eles formaram um governo neoliberal\", afirmou. Plínio lembrou ainda que o partido começou a se distanciar dos seus princípios quando as campanhas militantes foram substituídas pela lógica do marketing, da publicidade, e a identidade de projetos foi trocada por alianças de todo tipo, que visaram apenas um fim eleitoral. Mudanças que foram tomadas sem o aval da militância que deixou de ser ouvida há muito tempo, assinalou. Se vencer as eleições, Plínio de Arruda Sampaio tem o compromisso de implantar os núcleos de base, em que grupos de militantes vão poder votar e decidir sobre cada passo do partido. \"Vamos voltar a ser PT. Aquele PT que consulta as bases e que cada filiado terá o direito de definir a posição da bancada federal e da direção nacional\", afirmou.