Notícias

  • Com R$ 200 milhões em caixa, governo do PR se recusa a comprar vacinas, denuncia Veneri

    Com R$ 200 milhões em caixa, governo do PR se recusa a comprar vacinas, denuncia Veneri
    Em discurso na sessão plenária desta quarta-feira (10), o deputado Tadeu Veneri, líder do PT na Assembleia Legislativa, cobrou explicações do governo estadual sobre o plano de vacinação para imunizar a população paranaense contra a Covid-19. Em agosto do ano passado, o governador Ratinho Junior (PSD) anunciou que o Paraná, através do Tecpar, firmou acordo para a produção da Vacina Sputnik V no estado. O governo desistiu do acordo sem explicar as razões e uma empresa privada, o Laboratório União Química, irá produzir a vacina em outro Estado.


    “Nós não temos a vacinação como deveríamos, mas o governo abre mão do acordo para a fabricação da Sputnik V. Até o momento ele não explicou por que o Paraná não vai produzir essa vacina e cumprir o acordo realizado no ano passado. Queremos uma resposta”, questionou Veneri.

    O parlamentar comentou a declaração do diretor geral da Secretaria de Estado da Saúde (SESA), Nestor Werner Junior que, durante entrevista, descartou a compra de vacinas pelo governo do estado, que possui R$ 200 milhões em caixa destinados ao combate à pandemia. Segundo o diretor, o Paraná deve seguir o Plano Nacional de Vacinação.

    “Com R$ 200 milhões em caixa, o diretor geral da Sesa descartou a compra de vacinas. É importante lembrar que deste valor, R$ 100 milhões, foram destinados pela Assembleia Legislativa para o combate à pandemia. O diretor afirmou que esse valor será usado se alguma coisa sair errada. Ora, o que mais falta sair errado além do que já está saindo? As pessoas estão morrendo. Estão querendo colocar estudantes em sala de aula sem vacinação e ainda assim vão deixar esses R$ 200 milhões em caixa para o caso de alguma coisa der errada? Eu não entendo. Aliás, o que eu entendo nisso, é que nós não produziremos a vacina aqui no Paraná e sabemos que a vacina será produzida em outros estados”, disse o deputado.

    Veneri comentou ainda a indicação do ex-diretor da área de medicamentos e vacinas da Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa) Fernando Mendes para ocupar cargo na área de relações institucionais da União Química. “A empresa que irá produzir a vacina traz para o seu quadro Fernando Mendes para a área de relações institucionais. Esse é um “nome chique” que se dá para lobista. Ele foi contratado após cumprir a quarentena de seis meses ao deixar a Anvisa em março de 2020. Na Anvisa, ele chegou a ser presidente substituto e diretor da área que cuida de medicamentos e vacinas. Seria uma coincidência a União Química contratar justamente o diretor de vacinas da Anvisa para ser seu lobista em Brasília e dizer que tem que produzir e vender a Sputik V para os estados, inclusive para o Paraná? O que levou o governo do estado a não investir na produção da vacina? Ora, ninguém é ingênuo nessa história. Com R$ 200 milhões em caixa, o governo não compra a vacina porque acha que não é importante, abre mão da produção sem dar as devidas explicações e, ainda, de uma forma muito singela torna a educação atividade essencial. Por favor, poupem a nossa inteligência”, concluiu.

    ENVIO DE EXPEDIENTE

    Diante da ineficiência e do descomprometimento dos governos federal e estadual no enfrentamento à pandemia, a bancada do PT na Assembleia Legislativa (Alep) encaminhou nesta quarta-feira (10) expediente ao governador Ratinho Junior (PSD) solicitando ao Poder Executivo estadual que determine aos órgãos competentes a realização de estudos e adoção de providências para aquisição de vacinas contra a Covid-19.

    Na justificativa, os parlamentares alegam que a maneira com que o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) está conduzindo as negociações com fornecedores de vacinas coloca em risco a vida dos brasileiros. Eles defendem que o governo estadual estabeleça contato direto com os laboratórios para dar celeridade à imunização da população paranaense.

    “Diversos estudos divulgados comprovam a eficácia da vacina contra o vírus e a sua capacidade de salvar vidas. Por isso a nossa bancada solicita que o governo estadual proceda com a negociação e aquisição diretas com os fornecedores para vacinarmos a população do nosso estado, sem que tenhamos que esperar pelo governo federal, que tem se mostrado ineficiente e descomprometido com o enfrentamento dessa pandemia”, justificou o líder da bancada, deputado Tadeu Veneri.