Notícias

  • Veneri propõe frente parlamentar em defesa de trabalhadores PSS

    Veneri propõe frente parlamentar em defesa de trabalhadores PSS
    Veneri com os servidores em frente ao Palácio - Foto: Luiz Fernando Rodrigues / APP Sindicato

    O deputado estadual Tadeu Veneri (PT) está propondo a criação de uma Frente Parlamentar em Defesa do Emprego na Educação para os contratados pelo regime PSS (Processo Seletivo Simplificado). O governo irá romper vinte e oito mil contratos no próximo mês e programou a realização de uma prova presencial para contratar apenas quatro mil trabalhadores. Ou seja, Ratinho Junior (PSD) está demitindo vinte e oito mil trabalhadores em plena pandemia. Nesta quinta-feira, os servidores foram retirados da Assembleia Legislativa onde estavam mobilizados desde quarta-feira à noite e estão concentrados em frente ao Palácio Iguaçu, onde um grupo iniciou uma greve de fome.

    “Assim como fizemos com os funcionários da fábrica da Renault, em São José dos Pinhais, vamos buscar reunir forças para defender o emprego dos professores e funcionários das escolas. É desumano o que está ocorrendo em nosso Estado”, afirmou o deputado Tadeu Veneri, que acompanhou a mobilização dos professores durante a manhã. 

    Em julho, a fábrica da Renault, em São José dos Pinhais, dispensou 747 trabalhadores. Mas a organização das entidades sindicais e de um grupo de deputados forçou uma negociação que salvou as vagas de emprego na empresa privada que recebeu vários subsídios públicos para se instalar no Paraná. “Precisamos fazer este mesmo esforço em defesa dos nossos servidores PSS, que atuam numa área estratégica para a população”, defendeu Veneri, que integrou a Frente em Defesa dos trabalhadores da Renault.

    Veneri também é autor da ação popular que pede a suspensão e anulação do edital convocando a realização das provas. A Justiça negou a liminar.