Notícias

  • Governo propõe subsídio de R$ 32,7 milhões a empresas das linhas metropolitanas de Curitiba

    Governo propõe subsídio de R$ 32,7 milhões a empresas das linhas metropolitanas de Curitiba
    Imagem: Porém.net
    O governo do Paraná está propondo subvencionar o transporte coletivo metropolitano de Curitiba com a aquisição de R$ 32,7 milhões em passagens das empresas que operam o sistema em 29 municípios da região. No projeto encaminhado à Assembleia Legislativa, o governador Ratinho Junior (PSD) informa a criação de um programa emergencial chamado “Cartão Social”, que consiste na distribuição de créditos tarifários aos passageiros do sistema.

    O projeto não define quem serão os beneficiados com o cartão. A proposta inclui aindaa revisão da remuneração do custo quilômetro pago às empresas para os meses de abril, maio, junho, julho, agosto e setembro.

    O deputado Tadeu Veneri é autor de um projeto impedindo que a lotação dos ônibus ultrapasse a 50% dos números de assentos de cada veículo para evitar a superlotação e proteger os usuários da contaminação pelo coronavírus. Para Veneri, nenhuma ajuda deve ser dada às empresas sem que haja o compromisso de proteção à população na pandemia. “O que fica claro é que há a intenção de fazer esse subsídio para empresas que, várias delas, operam também em Curitiba e já receberam uma generosa ajuda da prefeitura da capital”, comentou Veneri. Ele se referiu àdestinação pelo prefeito Rafael Greca (DEM) de cerca de R$ 200 milhões para socorrer empresas de transporte coletivo que perderam passageiros durante a pandemia do novo coronavírus.

    Para Veneri, o argumento do governo de que as empresas estão tendo prejuízos não é justo.“É como se a sociedade como um todo não estivesse tendo prejuízos. Bares fecharam, academias fecharam, hotéis fechados, transporte escolar sem trabalho, vários setores foram afetados pela pandemia”, criticou.

    Clique para ver o projeto: