Notícias

  • Sanepar precisa entregar um serviço de qualidade aos moradores de Pinhão

    Sanepar precisa entregar um serviço de qualidade aos moradores de Pinhão

    A interrupção rotineira no serviço de abastecimento de água enfrentado pelos moradores do município de Pinhão foi tema de um requerimento encaminhado pelo deputado estadual Tadeu Veneri ao presidente da Sanepar, Claudio Stabile. No documento, que assinou como presidente da Comissão de Direitos Humanos e Cidadania da Assembleia Legislativa, Veneri informou que recebeu um pedido de providências feito pela Câmara Municipal de Pinhão, que cobra uma solução para restabelecer a eficiência na prestação de serviços pela Sanepar. 

    Veneri também pediu providências ao Ministério Público Estadual para que apure o que está ocorrendo no município. Os recorrentes cortes no fornecimento configura violação dos  direitos fundamentais à vida e saúde,principalmente por estarmos em meio à uma pandemia onde o acesso à água é essencial para reduzir os riscos de contaminação por Covid-19.

    Para Veneri, é preciso que a Sanepar retome os investimentos para prestar serviços de qualidade à população, deixando de dar prioridade ao lucro dos acionistas privados. "A Sanepar é uma empresa que sempre lucrou muito. Neste momento, o mundo inteiro está sendo afetado pela pandemia de coronavírus e todos estão perdendo algo.   A Sanepar tem que priorizar o atendimento da população ", destacou. 

    Veja o ofício enviado por Veneri à empresa Sanepar

    Oficio n. 56/2020-CDHC

    Assunto:desabastecimento recorrente de água no município de Pinhão-PR.

    O DEPUTADO ESTADUAL TADEU VENERI, na condição de Presidente da Comissão de Direitos Humanos e da Cidadania da Assembleia Legislativa do Paraná, vem pedir esclarecimentos e providências sobre crise de desabastecimento de água no Município de Pinhão-PR.

    Foi relatado à Comissão de Direitos Humanos e da Cidadania da Assembleia Legislativa do Paraná, pela Presidência da Câmara de Vereadores de Pinhão-PR, que as residências do Município de Pinhão-PR estão constantemente enfrentando a falta de água, que chega a perdurar até 3 (três) dias. Foram repassadas também reclamações dos cidadãos que alegam receber água de má qualidade. Paira receio sobre correlação entre a qualidade da água e surtos de saúde no Município, como o diarreico enfrentado no mês de maio e que deixou mais de mil pessoas adoentadas no local.

    Os cidadãos informaram ainda, dificuldade de acesso a informações por meio de canal recomendado pela SANEPAR (0800 200 0115), o qual muitas vezes não atende ou informa que não há registro de desabastecimento na região, mesmo sendo esta a situação concreta.

    A água é uma necessidade básica, um direito precípuo à vida e à saúde, muito além de um produto ou serviço, especialmente em momento de pandemia de saúde pública, que exige os mais elevados cuidados com a higiene. A falta de água por mais de 24 horas afeta drasticamente até mesmo as residências que contam com caixa d’água, porém é ainda mais grave para as famílias mais numerosas, com crianças e/ou aquelas que sequer contam com caixa d’água para estocagem.

    Diante da gravidade dos fatos e do pedido de providências que chegou à Comissão de Direitos Humanos, o DEPUTADO ESTADUAL TADEU VENERI, na condição de Presidente da Comissão de Direitos Humanos e da Cidadania da Assembleia Legislativa do Paraná, vem pedir informações e providências à SANEPAR em relação aos recorrentes desabastecimentos de água no Município de Pinhão-PR.

    Cordialmente,

    Tadeu Veneri

    Presidente da Comissão de Direitos Humanos e da Cidadania

    Excelentíssimo Comandante Diretor-Presidente da Companhia de Saneamento do Paraná

    Senhor Claudio Stabile

    Rua Engenheiros Rebouças, 1376, Rebouças

    Curitiba – PR, 80215-900


    Ofício ao MP

    Centro Legislativo Presidente Aníbal Khury

    Praça Nossa Senhora de Salette S/N - Bairro Centro Cívico - CEP 80530-911 - Curitiba - PR -www.assembleia.pr.leg.br

    OFÍCIO - 57/2020 - CDHC - 0159050 - COMDIRHUMCID

    Em 15 de junho de 2020.

    O?cio n. 57/2020-CDHC

    Assunto:desabastecimento recorrente de água no município de Pinhão-PR.

    O DEPUTADO ESTADUALTADEUVENERI, na condição de Presidente da Comissão de Direitos Humanos e da Cidadania da Assembleia Legislativa do Paraná, vem encaminhar informações e pedir apuração em relação à crise de desabastecimento de água no Município de Pinhão-PR.

    Foi relatado à Comissão de Direitos Humanos e da Cidadania da Assembleia Legislativa do Paraná, pela Presidência da Câmara de Vereadores de Pinhão-PR, que as residências do Município de Pinhão-PR estão constantemente enfrentando a falta de água, que chega a perdurar até 3 (três) dias. Foram repassadas também reclamações dos cidadãos que alegam receber água de má qualidade. Paira receio sobre correlação entre a qualidade da água e surtos de saúde no Município, como o diarreico enfrentado no mês de maio e que deixou mais de mil pessoas adoentadas no local.

    Os cidadãos informaram ainda, dificuldade de acesso a informações por meio de canal recomendado pela SANEPAR (0800 200 0115), o qual muitas vezes não atende ou informa que não há registro de desabastecimento na região, mesmo sendo esta a situação concreta.

    A água é uma necessidade básica, um direito precípuo à vida e à saúde, muito além de um produto ou serviço, especialmente em momento de pandemia de saúde pública, que exige os maiselevados cuidados com a higiene. A falta de água por mais de 24 horas afeta drasticamente até mesmo asresidências que contam com caixa d’água, porém é ainda mais grave para as famílias mais numerosas, com crianças e/ou aquelas que sequer contam com caixa d’água para estocagem.

    Diante da gravidade dos fatos e do pedido de providências que chegou à Comissão de Direitos Humanos, o DEPUTADO ESTADUALTADEUVENERI, na condição de Presidente da Comissão de Direitos Humanos e da Cidadania da Assembleia Legislativa do Paraná, vem encaminhar informações epedir apuração por parte do MPPR em relação aos recorrentesdesabastecimentos de água no Município de Pinhão-PR e decorrentes violações de direitosfundamentais à vida e saúde,bem como direitos dos consumidores.

    Cordialmente,


    Tadeu Veneri

    Presidente da Comissão de Direitos Humanos e da Cidadania