Notícias

  • Governo do Paraná gasta R$ 14,6 milhões com o Prova Paraná

    No próximo ano, a Secretaria da Educação vai ampliar para as disciplinas de história, geografia, ciência e inglês a aplicação da Prova Paraná. A informação consta em resposta da Secretaria ao requerimento apresentado pelo deputado estadual Tadeu Veneri sobre o programa Prova Paraná que, durante este ano, alcançou mais de um milhão de estudantes que foram submetidos à avaliação nas áreas de matemática e português e recebeu críticas de especialistas e profissionais da Educação. 

    Na resposta, a Secretaria enviou as cópias dos contratos de R$14, 3 milhões feitos com a Universidade Federal de Juiz de Fora, vencedora da licitação para implantar o sistema de avaliação da educação básica no Paraná, e com a Empresa Brasileira dos Correios, no valor de R$ 295, 1 mil para transporte e distribuição das provas.

    Em março, foram realizadas as provas para turmas de 5º, 6º e 9º anos do Ensino Fundamental, além de 1ª e 3ª séries do Ensino Médio. De acordo com a Secretaria, o s resultados das avaliações ajudam a identificar as habilidades em que os alunos têm mais dificuldades de aprendizagem, orientando na elaboração de programas para aperfeiçoamento dos professores e estudantes.

    Sobre a metodologia, um dos pontos questionados por Veneri, a Secretaria justificou que usa o mesmo padrão do Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb), do Ministério da Educação. Além de avaliar a performance de professores e estudantes, a proposta da Secretaria é fazer o monitoramento das políticas educacionais e construir um banco de dados.

    Clique aqui para ver a resposta ao pedido de informações: