Notícias

  • Veneri alerta para sequestro de recursos das universidades estaduais

    Veneri alerta para sequestro de recursos das universidades estaduais
    Veneri com estudantes da UEM

    Além da perseguição implacável do governo federal à educação pública, no Paraná, as nossas universidades estaduais estão enfrentando mais um problema. O governo do Estado está sequestrando as verbas das instituições públicas estaduais. Além do bloqueio de 20% do orçamento, que está sendo adotado em todos os setores da administração, para as universidades estaduais também está sendo aplicada a Desvinculação da Receita de Estados e Municípios (DREM). Nesse sistema, o governo retém 30% das receitas próprias das universidades, como as taxas cobradas por serviços como a inscrição para o vestibular.

    Esse foi o tema do pronunciamento do deputado estadual Tadeu Veneri (PT) desta terça-feira, 4, quando alertou sobre o risco de interrupção do funcionamento das universidades estaduais. Veneri citou que a medida adotada pelo governo Ratinho Junior (PSD) significa que, de cada R$ 150 cobrada pela universidade pela inscrição do vestibular, R$ 50 são retidos pelo governo. De cada refeição servida no Restaurante Universitário a R$ 3, 30% ou 0,9 vão para o Tesouro do Estado.

    A adoção da chamada DREM também paralisa as pesquisas e interefere no atendimento à população pelos hospitais universitários, destacou Veneri. “Esta medida é um equívoco que está sufocando as universidades. Esta combinação de DREM com o contingenciamento é um absurdo sem precedentes”, disse Veneri.