Notícias

  • Veneri ataca a "idade das trevas" imposta por Bolsonaro na educação pública

    Veneri ataca a "idade das trevas" imposta por Bolsonaro na educação pública

    A asfixia orçamentária imposta pelo governo Bolsonaro/Guedes, que atinge a educação como um todo, do ensino básico ao ensino superior público, foi o tema do pronunciamento do deputado estadual Tadeu Veneri na sessão desta segunda-feira, 6. “Não será destruindo a educação, as universidades, que nós vamos construir um país decente. Manifesto todo o nosso apoio ao ensino público”, disse Veneri.

    O governo cortou R$ 2,4 bilhões da educação básica e 30% das verbas do orçamento das universidades federais. Na Universidade Federal do Paraná, a redução foi de R$ 48 milhões, que ameaçam a sobrevivência da instituição. “Por ignorância, má fé ou desconhecimento, o atual governo tenta impor a idade das trevas no nosso país”, afirmou Veneri, líder da bancada de Oposição na Assembleia Legislativa.

    Veneri citou dados do economista Marcio Pochmann que revelam o tamanho do sistema do ensino superior público no país. São 2.448 Instituições de Ensino Superior que anualmente absorvem cerca de 3,2 milhões de novos ingressantes e formam ao redor de 1,1 milhão de profissionais oriundos de 35,4 mil cursos de graduação.

    Além de grandioso e complexo, o sistema universitário detém uma das principais plataformas de ensino e pesquisa na pós-graduação mundial que forma anualmente mais de 50 mil mestres e quase 17 mil doutores. Veneri mencionou ainda o levantamento da Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior no Brasil (Andifes), mais de 50% dos estudantes das universidades públicas fazem parte de famílias que recebem mensalmente menos de um salário mínimo per capita.