Notícias

  • Veneri pede apoio a projeto que anistia falta de professores que participaram de manifestação

    Veneri pede apoio a projeto que anistia falta de professores que participaram de manifestação
    Toninho Santos/ Liderança da Oposição

    Em pronunciamento em plenário, ao registrar a mobilização dos servidores públicos neste dia 29 de abril, o deputado Tadeu Veneri pediu aos deputados da base do governo que apoiem o projeto que anistia a falta dos professores que participaram de manifestações em 2016 e 2018. Veneri é autor do projeto que anistia as faltas das paralisações de 29 de abril de 2016, 16 e 17 de março, 30 de junho e 30 de agosto de 2017.

    São as datas em que os servidores paralisaram suas atividades como parte das campanhas pela melhoria da qualidade da educação pública e, além de desconto no salário, tiveram anotações em ficha funcional, o que dificulta os avanços na carreira. Sem reposição salarial desde 2016, os servidores do Executivo acumulam perdas salariais de 16,4%, enquanto que a defasagem dos professores chega a 29% em relação à lei do piso salarial nacional.

    De acordo com levantamento da APP-Sindicato entre os anos de 2016 e 2018, foram lançadas cerca de sessenta mil faltas na ficha dos trabalhadores da educação. O governo ignorou o direito de greve assegurado pela Constituição Federal.

    Durante a manhã, Veneri participou dos atos realizados pelos servidores para marcar os quatro anos do massacre do Centro Civico, quando vários foram vítimas das ações violentas autorizadas pelo então governador Beto Richa quando se manifestavam contra a aprovação de um confisco de recursos do fundo de previdência dos servidores.

    “Não nos derrotaram, não nos quebram. Esta data continua sendo uma referência na memória daqueles que sofreram a violência e continuam sendo punidos com a falta de reposição salarial”, disse Veneri.