Notícias

  • Veneri defende autonomia e valorização do CPRA

    Veneri defende autonomia e valorização do CPRA
    Toninho Santos/ Liderança da Oposição



    O deputado Tadeu Veneri (PT), líder da oposição na Assembleia Legislativa, defendeu nesta segunda-feira (29), em reunião da Comissão de Ecologia, Meio Ambiente e Proteção aos Animais, que o governo do Estado mantenha a autonomia e a valorização do Centro Paranaense de Referência em Agroecologia (CPRA). Veneri se posicionou contra a fusão do centro com a Emater, Iapar e Codapar, medida que está sendo estudada pelo Poder Executivo.

    O parlamentar defendeu que o governo promova políticas visando o fortalecimento do CPRA e da agroecologia no Paraná. “Acredito que devemos ampliar a discussão sobre o alcance do CPRA. É preciso que a gente fale em fazer com que 100% da alimentação oferecida nas escolas seja orgânica, e não apenas 30%. Temos cerca de 1,2 milhão de alunos nas escolas. Além disso, existem cerca de 70 mil presidiários que fazem três refeições por dia. Temos os hospitais e os demais espaços públicos. Precisamos levar os benefícios do CPRA para todas as escolas, penitenciarias, hospitais públicos. Não se trata de monopólio, ou de fecharmos o mercado às grandes empresas. Precisamos apoiar e defender o trabalho de quem se organiza para fornecer ao Estado comida que é comida de verdade”, destacou.

    O parlamentar ressaltou a importância de conscientizar a população sobre a importância do trabalho desenvolvido pelo CPRA. “Temos o desafio de esclarecer a população sobre o que é o CPRA e porque ele é tão importante. O desconhecimento da sociedade sobre a produção orgânica e agroecológica é um instrumento de governos que não valorizam estas políticas”, alertou.

    Veneri lembrou ainda que é autor do projeto de lei 2/2018, que proíbe a pulverização aérea de agrotóxicos nas plantações do Paraná. A proposta será votada na próxima semana na Comissão de Constituição e Justiça da Alep.