Notícias

  • Veneri cobra do governo informações sobre possibilidade de venda da Copel Telecom

    Veneri cobra do governo informações  sobre possibilidade de venda da Copel Telecom


    A Copel Telecom será vendida? A Copel Geração e Transmissão será vendida? As perguntas feitas nesta segunda-feira, 16, em plenário pelo deputado estadual Tadeu Veneri (PT) foram dirigidas ao governador Ratinho Junior (PSD) que precisa dar essas respostas à população do Paraná..

    Em reuniões internas, o presidente da Copel, Daniel Slaviero Pimentel, tem dito que há interesse em vender a Copel Telecom, segundo relatos feitos ao deputado estadual Tadeu Veneri. Informações que chegaram ao deputado apontam que a empresa Copel Telecom terceirizou a instalação de equipamentos para os usuários finais, aumentando o custo para o consumidor. “Seria esse já o primeiro sinal de que a ideia é vender?”, questionou Veneri. “ Ouvimos dizer que há várias opções sendo analisadas, desde a venda completa até a venda de uma participação, mas necessariamente com venda do controle, o que poderia ocorrer até novembro desse ano”, afirmou.

    A Copel Telecom tem 181 mil assinantes do serviço de internet banda larga residencial. A tecnologia de fibra ótica está disponível para a maioria dos municípios do Estado, com uma rede de 34 mil quilômetros, destacou Veneri. Ele observou ainda que mais de duas mil escolas públicas do Paraná são beneficiadas pelo programa Paraná Digital.

    Veneri disse que toda e qualquer decisão sobre a venda da Copel Telecom deverá ser submetida à Assembleia Legisaltiva como prevê a Constituição Estadual que trata da alienação dos ativos do Estado. “Vinte anos depois que o governo Lerner tentou vender a Copel, nós teremos que reconstruir o movimento para impedir o fatiamento da empresa”, disse Veneri. “A Copel é um patrimônio do Paraná. Não é do governador A, B ou C. Não podemos permitir que a companhia referência do nosso Estado seja tratada apenas como um objeto de lucro”, declarou.