Notícias

  • Petroleiros explicam aos deputados as razões da crise no combustível

    Petroleiros explicam aos deputados as razões da crise no combustível
    Isa Lanave

    Se o governo Temer vender a Refinaria Presidente Getúlio Vargas (Repar), o Paraná vai ter uma redução de cerca de R$ 5 bilhões na receita de impostos, sem considerar a perda dos empregos e os danos para toda a população do Estado, alertou o deputado estadual Tadeu Veneri (PT). Ele fez um relato em plenário sobre a reunião realizada pela Comissão de Direitos Humanos e Cidadania durante a manhã desta terça-feira, 29, entre petroleiros e deputados estaduais para debater a privatização e a política de preços da Petrobras e a crise dos combustíveis.

    O presidente do Sindicato dos Petroleiros do Paraná e Santa Catarina (Sindipetro PR-SC), Mario Dal Zote, fez um histórico dos problemas da Petrobras para os deputados presentes. Zote disse que a redução de impostos, base da negociação do governo para encerrar a greve dos caminhoneiros, não irá resolver o problema do preço dos combustíveis. “O problema está na política errônea de gestão da Petrobras que prioriza a exportação do óleo em estado bruto e está importando os produtos com valor agregado maior, como o diesel e a gasolina”, afirmou. “Nós produzimos em real e importamos em dólar. A população está pagando o gás, o diesel e a gasolina com os preços atrelados ao dólar”, explicou.

    Zote destacou ainda que é importante esclarecer à população que a política de gestão da Petrobras, após o golpe de 2016, paralisou parte das operações das refinarias que estão com capacidade ociosa e que teriam condições de produzir óleo diesel. “Mas a Petrobras não usa as refinarias e prefere importar trinta por cento do que consumimos. De uma hora para outra, os Estados Unidos se transformaram no maior exportador de diesel para o Brasil, quando teríamos possiblidade de produzir a preços bem menores”, declarou.

    A Repar está entre as quatro refinarias que o governo Temer irá colocar à venda no país. No total, o Brasil tem treze refinarias. A Repar está operando com apenas setenta por cento da capacidade, citou o deputado Tadeu Veneri, acrescentando que as quatro que foram colocadas à venda respondem por 25% do abastecimento interno. “Imaginem, o que acontecerá quando forem vendidas”, afirmou o deputado.

    Veneri destacou que o Brasil é o quinto maior mercado de derivados de petróleo e o oitavo maior parque de refino do mundo. “E tudo isso será colocado à venda a preço de banana”, disse. Ele citou que os governos anteriores investiram R$ 5 bilhões somente nas obras de ampliação da Repar e que, agora, as quatro refinarias estão sendo oferecidas por R$ 10 bilhões.

    Veneri cobrou do governo do Paraná alguma iniciativa para impedir a venda da Repar. “Se o Paraná perder a arrecadação da Repar, vai ser uma quebradeira geral. Quem vai sofrer é a população”, declarou.