Notícias

  • Servidores do Executivo: mais um ano sem reposição salarial

    Servidores do Executivo: mais um ano sem reposição salarial


     A Assembleia Legislativa aprovou hoje (11) em primeira discussão, com 39 votos a favor e 9 contra, o orçamento do Poder Executivo para 2018. O texto foi aprovado sem qualquer previsão de pagamento de reajustes, progressões e promoções aos servidores públicos para o ano que vem. A oposição votou contra.

    “O orçamento que foi aprovado hoje institui definitivamente o ‘calote’ aos servidores como uma política de governo da gestão Beto Richa. O funcionalismo terá que esperar até 2019 para, talvez, voltar a receber reajustes, progressões e promoções, o que é um completo absurdo”, disse Veneri.

    Em novembro, a bancada apresentou quatro ementas, que foram rejeitadas na Comissão de Orçamento, com o objetivo de estabelecer maior rigor com os gastos públicos, além de fortalecer o Poder Legislativo.

    “O governo Carlos Alberto Richa tem apenas uma marca: a marca da destruição do serviço público no Estado. Estão cortando as despesas justamente onde a população mais precisa, que são os serviços públicos, para fazer investimentos com interesses políticos, visando a eleição a senador do governador no ano que vem”, disse Veneri.