Notícias

  • Audiência debate estratégias para impedir privatização dos bancos públicos

    Audiência debate estratégias para impedir privatização dos bancos públicos

    Como defender os bancos públicos da privatização planejada pelo governo de Michel Temer será o eixo do debate que será realizado em audiência pública marcada para a próxima terça-feira, 17, na Assembleia Legislativa. Proposta pelo deputado estadual Tadeu Veneri, a audiência é parte da campanha contra a venda das instituições públicas, como o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal.

    A data da audiência é histórica. Em 17 de outubro de 2000, o Paraná perdeu o banco Banestado para o Itaú, que arrematou a instituição paranaense em leilão promovido no governo de Fernando Henrique Cardoso (FHC). Veneri destaca que se trata de uma nova ofensiva contra os bancos públicos. “O FHC também queria vender o Banco do Brasil e a Caixa. Mas foi impedido pela sociedade. Agora, o atual governo resgatou esse projeto, que já está sendo executado através de demissões e fechamento de agências tanto no BB como na CEF”, disse o deputado.

    A audiência está sendo promovida em conjunto com a Federação dos Trabalhadores em Empresas de Crédito (Fetec) do Paraná. Veneri destacou que as instituições públicas respondem por 56% do crédito oferecido no país, o que significa que são vitais para a indústria, o comércio e a economia do país, além de financiarem todos os programas sociais

    O Banco do Brasil e o Banco do Nordeste são responsáveis por cerca de 70% do volume dos créditos concedidos para a agricultura familiar. “Se dependesse dos bancos privados, não haveria agricultura familiar”, observou.

    Estão sendo realizados debates e audiências públicas em vários estados como parte da campanha em defesa dos bancos públicos, coordenada pelo Comitê Nacional em Defesa das Empresas Públicas.

    A Audiência pública será realizada no plenarinho da Assembleia Legislativa, a partir das 18:30.

    A audiência pública será realizada no plenarinho da Assembleia Legislativa, a partir das 18:30.