Notícias

  • Alep aprova nota de repúdio contra entidades que manifestaram apoio à intervenção militar



    A Assembleia Legislativa do Paraná aprovou hoje (9), por unanimidade, uma nota de repúdio proposta pela bancada de oposição contra uma carta pública assinada pela Associação Comercial, Industrial e Empresarial e outras 27 entidades dos Campos Gerais em apoio ao general Antonio Hamilton Mourão, que defendeu recentemente uma intervenção militar no Brasil.

    A carta foi publicada no jornal Diário dos Campos, de Ponta Grossa, no último sábado (7). No documento, as entidades declaram apoio ao general por ter declarado que uma “intervenção militar pode ser adotada se o Judiciário não resolver o problema político referente à corrupção”.

    A nota de repúdio explica que “a ditadura foi marcada pelo autoritarismo, cassação dos direitos políticos, violação das liberdades individuais, censura e ataque à imprensa, concentração de renda, inflação desmedida, violações aos Direitos Humanos, controle do Poder Judiciário, entre outros fatores” e que a solução para a crise política e moral que o Brasil atravessa é o aperfeiçoamento da democracia, e jamais a volta da ditadura.

    “A crise econômica, política e moral no Brasil abre espaço para manifestações de desapego pela democracia e de procura por soluções aparentemente fáceis, mas em realidade absolutamente desastrosas para o povo e para a Nação. A indignação com a crise política, especialmente com a corrupção, não pode levar o País de volta ao obscurantismo e truculência da ditadura militar, mas sim estimular o aperfeiçoamento de nossa democracia”.

    Líder da bancada de oposição, o deputado Tadeu Veneri (PT) disse que a manifestação da Associação Comercial e outras entidades é muito grave. “A publicação desta carta, além de infeliz, é gravíssima. A sociedade tem o dever se unir e combater, com ações, todo tipo de autoritarismo”, destacou.