Notícias

  • Oposição retoma coleta de assinaturas para CPI da Quadro Negro

    Oposição retoma coleta de assinaturas para CPI da Quadro Negro

    A bancada retomou nesta segunda-feira (4) a coleta de assinaturas para a instalação da Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Quadro Negro, com o objetivo de investigar o escândalo de corrupção em obras de reforma e construção de escolas estaduais. O pedido conta atualmente com 13 assinaturas. São necessárias 18 subcrições para a instalação da CPI.

    “Se as informações que constam na delação premiada do empresário Eduardo Lopes de Souza, dono da Valor Construtora, não forem suficientes para estimular os deputados a assinarem a CPI da Quadro Negro, não sei mais o que pode motivá-los”, afirmou o líder da bancada, deputado Tadeu Veneri (PT).

    Segundo o Ministério Público Federal, Lopes recebeu dinheiro para construir e reformar escolas estaduais, mas as obras não saíram do papel. As irregularidades são apuradas pela Operação Quadro Negro, que aponta um prejuízo estimado de R$ 20 milhões aos cofres públicos. Em delação premiada ao MPF, o empresário confirmou que os recursos desviados abasteceram a campanha de reeleição do governador Beto Richa (PSDB) em 2014.

    Veneri destacou que as denúncias do empresário são graves e devem ser apuradas de forma transparente e rigorosa. “A delação ainda não está homologada, mas os indícios são fortes contra os envolvidos. É preciso aguardar a homologação pelo Supremo Tribunal Federal para que possamos conhecer as acusações em toda a sua extensão”, disse.

    O deputado Requião Filho (PMDB) lembrou que a oposição denunciou o escândalo envolvendo a Valor Construtora ainda em 2015. “O governador é citado 22 vezes na delação premiada. Isso mostra que a corrupção tomou conta do governo. A instalação da CPI do Quadro Negro é uma prerrogativa da Alep e vamos trabalhar obter as assinaturas necessárias”.

    Já o deputado Nereu Moura (PMDB) destacou que a CPI é a maneira que a Assembleia Legislativa tem de executar o papel institucional de fiscalizar o Poder Executivo e garantir o uso correto do dinheiro público. “Onde foi parar o dinheiro das construções e reformas das escolas? É esta a resposta que a Alep precisa dar ao povo do Paraná”.

    O pedido de instalação da da CPI da Quadro Negro foi assinado pelos seguintes deputados: Ademir Bier (PMDB), Anibelli Neto (PMDB), Evandro Araújo (PSC), Gilberto Ribeiro (PRB), Marcio Pacheco (PPL), Nelson Luersen (PDT), Nereu Moura (PMDB), Pastor Praczyk (PRB), Péricles de Mello (PT), Professor Lemos (PT), Requião Filho (PMDB), Tadeu Veneri (PT) e Tercílio Turini (PPS).