Notícias

  • PT deve lançar candidato no Paraná

    O PT do Paraná está com a firme disposição de ter candidato próprio ao governo em 2006. E, por enquanto, não há sinais de maiores preocupações com as intenções do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, divulgadas no último final de semana, de sufocar candidaturas petistas nos estados em nome do seu projeto de reeleição. O Paraná está no grupo dos possíveis sacrificados. O líder da bancada do partido na Assembléia Legislativa, Tadeu Veneri (PT), disse que \"o presidente pode querer, mas se vai acontecer é outra história. O partido defende a candidatura própria. Vamos ver como isso evolui\". Veneri disse que é de conhecimento de todo o partido que o presidente já afirmou que seria interessante ter o PMDB e o PT aliados em cinco estados, incluindo os três da região Sul. Já no PMDB, o clima é de preparação para uma eleição independente. A meta discutida ontem pela executiva estadual do partido é eleger dezesseis deputados estaduais, contra os oito eleitos em 2002, e dez deputados federais. Em 2002, o PMDB obteve seis vagas na Câmara Federal. O vice-presidente estadual do partido, Nereu Moura, disse que o PMDB está se preparando para disputar sozinho as eleições, mas que ainda quer ter o PT como aliado, como ocorreu em 2002. Moura afirmou que o PMDB não abre mão de candidatura própria e que o esboço inicial da chapa seria ter o PT indicando o candidato a vice-prefeito e o PPS lançando o candidato ao Senado. \"Mas o PT e o PMDB vão ter que discutir isso. Se o PMDB não tiver candidato a presidente, a tendência é de alinhamento ao PT na sucessão presidencial. E nesse caso, a evolução natural seria o PT apoiar o PMDB no Paraná. Mas cada eleição é uma história e nós temos que fazer uma avaliação mais para frente. O que não se pode é fechar as portas para um futuro entendimento\", comentou. (EC)